Pesquisar este blog

23 de mar de 2011

Se CPI não vingar, Garotinho diz que vai ao MPF

Número de deputados que assinaram pedindo CPI chega a 135


O número de assinaturas pedindo a instalação da CPI para investigar a CBF não para de crescer (já são 135, das 171 necessárias). Mas o deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) já pensou em um Plano B, caso não emplaque a comissão na Câmara. Nesta terça-feira, após discurso acalorado no plenário, o parlamentar revelou que vai recorrer ao Ministério Público Federal e à Justiça, para que os objetivos da investigação sejam levados à frente.

– Em último caso, se a CPI não for instalada, vamos ao MPF e à Justiça para pedir o afastamento de Ricardo Teixeira e a nomeação de um interventor para dirigir a CBF até a Copa do Mundo-2014 – afirmou Garotinho.

Mesmo já tendo uma alternativa para alcançar seu objetivo, Garotinho segue otimista com relação à implantação CPI. Especialmente após o discurso, quando relembrou aos colegas da existência da lei 12.350, que assegura incentivos fiscais à CBF.

– Continuo com a esperança de que vamos avançar. Colhemos mais assinaturas e creio que a Casa vai entender que há muitos recursos federais envolvidos. Sendo assim, é preciso fiscalização – comentou o parlamentar, que confia na conscientização dos companheiros de bancada.

– Muitos não conheciam a lei e agora certamente vão mudar de ideia – concluiu.

Deputado amazonense sai da lista e se cala

O primeiro deputado que pediu para retirar a assinatura da lista pró-CPI é do Amazonas. Henrique Oliveira, curiosamente companheiro de Garotinho no PR, entregou um ofício confirmando a desistência. Apesar do recuo do parlamentar, a lista pedindo a investigação aumentou. Garotinho conseguiu mais assinaturas e já são 135 os deputados a favor da CPI contra a gestão de Ricardo Teixeira.

A reportagem do LANCENET! foi atrás de Henrique Oliveira para que ele justificasse a desistência. Mas o deputado preferiu não se pronunciar.

LANCEPRESS!













Nenhum comentário: