Pesquisar este blog

26 de out de 2010

Panfletos contra Dilma são apreendidos com a "turma do bem". PT registra BO

Ana Gissoni

O presidente do Diretório do PT de Perus (bairro da zona norte de São Paulo), José Elimar de Carvalho, conhecido como Pipoca, registrou na noite desta segunda-feira (25) um boletim de Ocorrência no 46º Distrito Policial de São Paulo, contra um grupo que distribuía material irregular sobre a presidenciável petista Dilma Rousseff. De acordo com o partido da candidata, aproximadamente 30 pessoas entregavam panfletos que associavam Dilma a práticas terroristas.

O material trazia frases como "esse é o presidente que você quer para o nosso País?", seguido de uma suposta ficha de prisão de Dilma pelo Departamento de Ordem Política e Social (Dops), que teria sido registrada no início dos anos 70.

O presidente do PT de Perus afirma que foram apreendidos 101 panfletos no centro do bairro. "É um panfleto que está na internet, eles tiraram cópia e começaram a soltar. Nós chamamos a polícia, e até chegar, eles conseguiram soltar bastante panfleto", disse Carvalho ao Terra. De acordo com o dirigente do partido, simpatizantes do PT que fazem campanha na região descobriram os panfletos.

"Temos um pessoal que está fazendo a campanha na praça, junto com o pessoal deles. Eles começaram a distribuir descaradamente, nos faróis, na avenida, daí o pessoal fez a denúncia e conseguiu trazer a polícia", afirmou. Questionado sobre quem seriam "eles", o presidente regional do PT afirmou serem adversários eleitorais de Dilma. "Eles tem uma equipe com mais de 30 pessoas, duas foram detidas. Estavam todos uniformizados, inclusive temos fotos", garantiu.

O advogado Joselito Guedes de Oliveira, que representa o PT, afirmou ao Terra que o partido entrará com uma representação criminal por difamação, calúnia e injúria. O caso, de acordo com o advogado, é classificado como "crime eleitoral não justificado". "Os autores assinaram o termo de comparecer em juízo posterior e o delegado liberou. Eles ainda vão ser julgados", afirmou.

A reportagem do Terra entrou em contato com o 46ºDP inúmeras vezes, mas não obteve retorno.
 

Nenhum comentário: