Pesquisar este blog

13 de abr de 2011

Quanto custa um parlamentar no Brasil e em outros países

01 parlamentar por 344 professores.

São os parlamentares mais caros do mundo.

Trocando em miúdos, um parlamentar custa ao país, por baixo, 688 professores com curso superior.


Congresso brasileiro é o que mais pesa no bolso da população na comparação

A Transparência Brasil comparou o orçamento do Congresso brasileiro com Alemanha, Argentina, Canadá, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Itália, México e Portugal.

A média do custo por parlamentar dos Legislativos europeus mais o Canadá é de cerca de R$ 2,4 milhões/ano. No Brasil são R$ 10 milhões.

Os dados são de 2007.

O custo direto de cada parlamentar da Câmara dos Comuns britânica (incluindo salário, auxílios e  assessores) é de 168 mil libras por ano.

Isso corresponde a pouco mais de R$ 550 mil por ano.

Ou seja, cada deputado federal brasileiro consome mais do que o dobro de um britânico – que vive em um País com renda per capita e custo de vida bem superiores aos do Brasil.
O mandato um vereador do Rio de Janeiro ou de São Paulo sai por mais de R$ 5 milhões/ano.

Em 16 Câmaras Municipais de capitais o custo por cada mandato fica entre R$ 1 milhão e R$ 2,2 milhões – faixa de Grã-Bretanha, México, Chile e Argentina.
 
Senado deve acabar? 
 
A matéria abaixo mostra um caminho. O Senado é exemplo de improdutividade, porque justamente a sociedade nao exige produtividade alguma do Senado.


A sociedade exige principalmente experiência... e nem conhece os suplentes?

Uma boa parte dos senadores é formada por "ex-isso" e ex-aquilo", ou por chapas brancas de famílias estaduais.

Não existe razão para dar salário a quem pouco produz e essa é uma visão que a empresa BRA"Z"IL deveria ter. Alguém vai ter coragem?!



A elevada média brasileira resulta principalmente da contribuição do Senado. O mandato de cada um dos 81 senadores custa R$ 33,1 milhões/ano.

Já em 2010, o professor de Relações do Trabalho da Faculdade de Economia e Administração da USP José Pastore, talvez o maior no assunto no Brasil, realizou um levantamento sobre vencimentos de parlamentares em vários países.

Deixou de fora dos salários dos deputados e senadores brasileiros a montanha de vantagens adicionais como auxílio-moradia, assessores, escritório em suas bases eleitorais, passagens de avião, verba para correspondência, etc.

Dos 567 parlamentares empossados, 220 (39%) declararam à Justiça eleitoral possuir mais de R$ 1 milhão em patrimônio.

Dez mais ricos têm metade do patrimônio no Congresso


Recebem 15 salários por ano - sabe-se lá porque, e passaram a receber, desde fevereiro, o que equivale a R$ 33.375 por mês, ou 19.600 dólares.


Professor Pastore compara em dólares

Brasil — 19.600 dólares
Japão — 15.200
Estados Unidos — 14.500
Quênia — 14.500
Canadá — 12.177
Alemanha — 10.137
Reino Unido — 8.858
Itália — 7.235
Cingapura — 4.170
Espanha — 4.121
Índia — 1.107

Com informações da organização Transparência Brasil, independente e autônoma, www.transparencia.org.br, http://www.terceiromilenionline.com.br, colunista Ricardo Setti e http://congressoemfoco.uol.com.br/


Nenhum comentário: