Pesquisar este blog

13 de dez de 2010

Maluf mantém a esperança

O Tribunal de Justiça de São Paulo cassou a decisão que havia condenado Paulo Maluf (PP) por improbidade administrativa em uma suposta compra de frangos quando estava à frente da Prefeitura de São Paulo.

O processo que considerou a compra como sendo superfaturada obrigava o então prefeito a reembolsar os cofres públicos da cidade. O suposto crime aconteceu em 1996. A empresa que forneceu os frangos pertence à mulher de Maluf.

Com a decisão desta segunda-feira (13), os advogados do ex-prefeito acreditam que vão conseguir reverter o quadro eleitoral, já que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considerou Maluf inelegível enquadrando-o na Lei da Ficha Limpa.

O ex-prefeito foi o terceiro mais votado em São Paulo para o parlamento federal, recebeu 497 mil votos nestas eleições, ficando atrás apenas de Tiririca (PR -1,3 milhão) e Gabriel Chalita (PSB - 560 mil). Se for confirmada a tese de seus advogados, Maluf vai ser diplomado deputado federal na próxima sexta-feira (17).

O Ministério Público pode recorrer à decisão que foi tomada em primeira instância. Outra possibilidade é que o TSE não acate ao pedido dos advogados de Maluf e mantenham a decisão inicial não permitindo que seja diplomado.

http://www.bocaonews.com.br/index.php?menu=noticia&COD_NOTICIA=4376

http://extra.globo.com/pais/materias/2010/12/13/tj-sp-derruba-decisao-que-fez-tre-enquadrar-maluf-na-lei-da-ficha-limpa-923261610.asp

Nenhum comentário: